21 maio 2018

Romance de época ambientado no velho oeste

Olá amantes de romance de época, tudo bem?
Hoje eu vim conversar sobre um assunto/tema de romance de época que eu gosto muito, os livros ambientados no velho oeste.
Vou falar dessa temática, porque o desafio do #Romancedeépoca12meses do mês de Maio é sobre Cowboys e velho oeste. Como eu já li muitos livros sobre esse assunto e ainda tenho muitos outros para ler, vou contar para vocês um pouco das minhas experiências de leitura e dar algumas indicações.
Como você podem ver eu tenho vários romances com essa temática, porque eu sempre gostei desse clima de velho oeste e cowboys, desde comecei a ler romance de época, há mais de 10 anos.
Os romances de época americanos são um tanto quanto diferentes dos livros sobre a nobreza inglesa ou escocesa, não é somente o cenário que muda, ou a vestimenta. Eu tenho a impressão de que essas histórias americanas são mais emocionantes, as personagens são mais simples, e na maioria das vezes sem aquelas firulas todas de títulos de nobreza e regras de etiqueta.
Não sei explicar, mas é uma emoção diferente quando estou lendo sobre o velho oeste, me sinto mais próxima das personagens, acho que isso se dá pelo fato de que o modo de vida deles é bem parecido com o nosso.
Eu amo todo o cenário do velho oeste, os trajes mais simples, a vida mais realística e menos de conto de fadas, as paixões avassaladoras, os perigos das estradas, as caravanas, os foras da lei, os xerifes, os fazendeiros e rancheiros, a cultura indígena e as comidas maravilhosas. 
Você gosta disso também?
Percebo que atualmente, no mercado editorial, tem pouquíssimos livos sobre esse tema, a maioria são os antigos romance de banca da editora Nova Cultural. De livros mais atuais que eu conheço são os da Joseane Veiga ( Procura-se uma esposa) e da Janice (Paixões no oeste). Acho que as editoras deveriam investir mais em romances de época assim.
Por outro lado, tem muitas autoras estrangeiras com livros maravilhosos, mas é uma pena que não são acessíveis para quem não lê em outro idioma.
Chega de falação e vamos aos livros que tenho para indicar, porque são vários. Prepare-se porque o post é longo.

1- Duelo de amantes- Charlene Sands.
Esse é um dos meus favoritinhos sobre velho oeste, daqueles que estou sempre relendo. Algum dia vou tirar um tempinho para falar dele aqui neste blog.
O relacionamento entre os mocinhos começa da adolescência, eles eram feito unha e carne, sempre andavam juntos, compartilhando sonhos e beijos. Inclusive a primeira cena do livro é muito linda.
Até que acontece um incêndio no bar da mãe da Kate e elas vão embora da cidadezinha. 
O tempo passa e ela volta, já adulta e com o sonho de reconstruir o bar da mãe. Acontece que Cole havia se tornado o xerife da cidade e deveria impedi-la de levar a diante os planos com o bar. Pois sem bar a cidade era mais calma, visto que os desordeiros iam beber no povoado vizinho.
O reencontro dos dois vai trazer aquelas lembranças que nunca foram apagas, e vai reacender a chama do amor entre eles.
Recomendo demais essa leitura, é um romance muito fofo, daquele tipo que você lê com um sorrisinho bobo no rosto o tempo inteiro.
2- Possuído pela paixão- Charlene Sands.
Mais um livro da autora Charlene Sands, que é uma diva dos romances de época sobre o velho oeste.
Aqui nessa história, nós temos uma garota que sempre foi mimada pela mãe, e acaba de descobrir que sua mãe viajará em lua de mel e deixará um cara praticamente desconhecido, tomando de conta dela e da fazenda.
O Chase é um mestiço, meio índio, que salvou a Letty Sue e sua mãe anos atrás, conquistando a confiança da viúva. Agora ele teria que bancar a babá de uma garota mimada que só o metia em encrencas.
Dei muitas risadas ao longo da leitura, porque a Letty quer mostrar que é capaz de cuidar da fazenda sozinha, mas vive se metendo em encrencas. Além disso, ela não sabe fritar um ovo, nem lavar sua própria roupa, porque sempre teve a mãe que fazia de tudo para ela. Tem um episódio no livro que ela quase incendia a casa inteira tanteando preparar comida.
Os dois vivem se provocando o tempo todo. Chase faz de tudo para se manter longe dela e ficar imune ao seu charme, enquanto Letty o provoca até seus limites, cutucando a onça com vara curta.
Esse também é um dos meus livrinhos de época favoritos da vida. É uma história apaixonante que eu recomendo demais que leiam.
O meu livro está bem acabadinho, em partes porque eu já comprei ele no sebo e  porque sempre estou relendo.

3- Um texano sedutor- Carolyn Davidson
Mais um romance favoritinho da vida.
Aqui nós temos um texano sedutor e muito misterioso e uma donzela em perigo.
Augusta tem uma missão, resgatar, dar abrigo e reabilitar prostitutas, tirando-as das ruas e hospedando-as em sua casa. 
E para conseguir manter sua casa de recuperação, ela precisa de doações. Quando ela bate na porta de Cleary, ela não sabe que está entrando na toca do leão, arriscando sua virtude em prol de uma causa nobre.
Cleary fica encantado com a inocência de Augusta, e decide ajudá-la nessa empreitada, mesmo sabendo que esse projeto de reabilitar prostitutas não daria nada certo.
Mas a verdade é que ele se apaixonou por Augusta e quer tentar algo mais, porém ela é uma dama virtuosa e se quisesse ter alguma coisa com ela era só casando.
Porém, o Cleary tem seus mistérios e sua profissão o coloca em constantes perigos.
Esse livro é uma fofura, aquele tipo de história doce e encantadora que enche nossos corações de amor.
4- Série Jóias do Texas - Ruth Langan
A Ruth Langan é outra autora maravilhosa, que escreve historias do velho oeste como ninguém.
Nessa série "Jóias do texas" nós vamos conhecer primeiramente a Esmeralda, uma cowgirl acostumada com a lida e o dia-a-dia na fazenda, que administrava com seus pai.
A vida dela estava tranquila, até que o pai morre. 
Esmeralda sempre achou que era filha única, até que começa brotar dos quatro cantos do mundo um monte de outras garotas que diziam ser filhas de seu pai, todas meninas jovens com idades próximas, e todas com o nome de uma pedra preciosa, assim como Esmeralda.
Cada livro vai contar a história de amor de uma das irmãs, unidas pelo destino.
A Esmeralda é uma garota sem frescuras, que prefere vestir roupas de homem, pois assim fica mais fácil cuidar dos afazeres da fazenda.
A Perola é a garota da cidade grande, bem nascida, bem criada, uma perfeita dama. Linda e delicada. Já a Jade é uma mestiça oriental, também muito bem criada, ligada ás tradições do seu povo. Uma garota muito linda de cabelos negros super lisos e olhos orientais.
A Rubi, que é mais nova das irmãs, tem uma natureza muito passional, ela é descendente de espanhóis e o sangue caliente corre por suas veias.
No inicio as irmãs não conseguem se entender muito bem, principalmente por Esmeralda ser tão cabeça dura, mas a medida que vão se conhecendo melhor também vão se aproximando, criando laços de afeto e amizade.

5- Série irmãos Conover - Ruth Langan
Mais uma série maravilhosa da Ruth Langan. Na realidade é uma trilogia, pois são só 3 livros.
Os irmãos Connover, são expulsos da casa do avô juntamente com sua mãe, quando ainda eram crianças. Eles são obrigados  a seguir viagem pelas inóspitas estradas, expostos a todos os perigos do velho oeste.
A mãe não suporta a viagem e acaba morrendo, deixando os três filhos ( Yale, Gabe e Kitty) a mercê da própria sorte, passando frio e fome em uma terra praticamente deserta. Por sorte, eles são encontrados e adotados por um velho rancheiro que acaba de criá-los. 
Os três crescem e seguem suas vidas.
Gabe se torna Xerife da cidade, um homem da lei, enquanto Yale se torna um jogador inveterado, um fora da lei. Somente Kitty, a mais nova, permanece no rancho cuidando de Aaron, o velho senhor que lhes deu abrigo. Mas Kitty, por não ter nenhuma referência feminina, acabou gostando de se vestir como homem e domar cavalos selvagens.
A ordem dos livro da trilogia é essa:
- Direito à esperança.
- Um jogador apaixonado.
- Corações indômitos.

6- Intrigante atração - Liz Ireland
Esse também é um das antigas. Mas ainda lembro um pouco da história.
Lacy viveu praticamente a vida toda no convento, estudando. Sua mãe pagava a mensalidade e de vez em quanto ia visitá-la, sempre pareceu ser uma mulher respeitável.
Entre tando, após completar 18 anos e concluir os estudos, Lacy sai do convento e volta para a cidadezinha onde nasceu. Chegando lá ela tem uma baita de uma surpresa, pois sua mãe, a mulher que ela julgava ser uma respeitável costureira, na realidade é dona de um bordel.
Lacy enlouquece e coloca todas as prostitutas na rua, começa a reformar a casa para que pareça uma pensão respeitável. Imaginem a cena.
O fim do bordel representa uma queda nos negócios de Lucas, dono do bar da cidade. O bar ficava pouco movimentado e o faturamento caia, além disso os homens estavam ficando loucos com a seca. Cabia a Lucas, fazer Lacy desistir da ideia de transformar o prostíbulo em uma pensão, mas ela está tão determinada, que Lucas acaba tendo que mudar suas táticas para convencê-la.
Essa é uma história deliciosa e muito engraçada, vocês vão amar.

7- O galante Sr. Ferguson e O irreverente Sam
Esses dois livros são perfeitos.
Essas capas antigas e estranhas acaba afastando o leitor à primeira vista, mas as histórias são fascinantes.
Stephen é um verdadeiro cavalheiro, todo refinado e acostumado a vida na cidade grande. Vivia a vida tranquilamente até que sua mãe morre, e lhe deixa uma carta. Nessa carta a mãe lhe contava toda a verdade de sua vida, que ele tinha um pai, que morava em uma fazenda e que ele também tinha um irmão. 
Stephen lembrava vagamente do irmão, mas achava que ele havia morrido, quando descobre que o pai e esse seu irmão estavam vivos, ele não perde tempo e vai para a cidadezinha onde eles moram.
Ao chegar nessa cidade ele conhece Jessie, uma linda garota, bem diferente das meninas mimadas e delicadas da cidade. 
Ele é visto como um almofadinha, Jessie não para de tirar sarro dele por ter as mãos finas e modos tão cavalheiresco. Mas ela acaba promovendo o reencontro dele com sua família. Que por sinal é um momento muito emocionante.
Nós também temos o livro do Sam, que sempre se sentiu rejeitado pela mãe, por tê-lo abandonado levando somente seu irmão mais novo. Ele ficava revoltado em saber que fora deixado e que sua mãe nunca lhe enviou uma carta sequer.
Sam é diferente de Stephen em muitos aspectos, principalmente na aparência, enquanto um é todo refinado e polido, o outro é um grosseirão acostumado com a vida no campo e o trabalho árduo.
Falando sobre esses livro, bateu uma vontade enorme de relê-los. Queria tando que fossem publicados novamente, pois é raro encontrá-los para comprar.

Se algum dia encontrar algum desses livros para vender nos sebos, não pense duas vezes antes de comprar, vocês não vão se arrepender.

O que pretendo ler para o desafio

Essa é a minha leitura atual para o projeto, estou amando cada página desse livro.
Essa história é muito divertida, tanto os personagens secundários quando os protagonistas são hilários.
Os mocinhos vivem brigando feito gato e rato, porque ela é uma feminista e vive se metendo em confusão por causa dos seus protestos. Ace Durango é um rapaz boa vida, libertino e mulherengo, também vive se metendo em encrencas por causa de mulheres.
Os pais de Ace práticamente o obriga a acompanhar Lynnie ao baile do governador. Mas o Rapaz não estava ciente dos planos da moça, que só queria ir ao baile para pedir a liberação do voto feminino.
Lynnie  acaba causando no baile e como resultado disso ambos vão parar na cadeia.
Ainda não terminei de ler, mas assim que concluir a leitura farei resenha aqui no blog.
Já comecei a ler "Escolha do destino" da Linda Lael Miller, eu adoro a escrita dessa autora porque é muito detalhada e deliciosa. Não espero terminar esse livro até o fim do mês, porque gosto de ler os livros dela aos pouco e esse é bem grandinho.

Se der tempo quero começar a ler "Procura-se uma esposa" da Joseane Veiga,  eu estou de olho desde que foi lançado.
Não sei muito  sobre a história, mas só o fato de ser sobre o velho oeste já me faz quer ler.

Outra opção de leitura também pode ser esse livro "Paixões no oeste" que é o primeiro de uma série. 
Mais uma autora nacional, mostrando que os romances sobre o velho oeste são maravilhosos e dignos de serem lidos.

 Bônus

Tem outro monte de livros que eu ainda não li, mas já fica a dica para vocês. Não consegui indicar todos que li, mas  falei sobre aqueles que tem um lugarzinho especial no meu coração.
Espero que aproveitem as dicas e se jogue nesses livrinhos. A maioria deles são difíceis de encontrar nos sebos, mas acredito que quase todos estão disponíveis em PDF. Como a editora não publica mais acredito que a leitura do PDF está liberada (kkkk).

Convite para bate-papo sobre "A verdade sobre amores e Duques"


Ladys e Lords literários, tudo bem com vocês?
Quem aí gosta de bater papo sobre romances de época sem a preocupação de contar spoilers? 
Eu adorooo, principalmente quando tem várias pessoas que já leram e trazem uma visão diferente da que tive quando li. 
Por isso, quero convidar vocês para uma noite virtual super agradável, em que vamos conversar à vontade sobre essa beleza de história que é "A verdade sobre amores e Duques " da Laura Lee Guhrke.
Quem topa?
O evento virtual vai acontecer no grupo "Clube Virtual de romance de época", no facebook. No dia 03/06 às 21 h nós vamos iniciar nossa roda de conversa, contando o que a gente achou desse livro, o que mais gostamos e o que não gostamos. 
Se você ainda não leu, corre que ainda dá tempo.
Quer saber mais sobre a história, confira a resenha que fiz aqui.
Espero vocês lá no grupo, ok?

19 maio 2018

Resenha: Hoje e sempre - Nora Roberts



Autora: Nora Roberts
Páginas188
Ano2018
EditoraHarlequin
GêneroRomance de época/ Romance Contemporâneo
Compre: Amazon
Nota: 5
/5
*Cortesia da editora

Sinopse 

Daniel MacGregor sempre soube que construiria um império. Por isso, aos 30 anos e trabalhando para conquistar seu segundo milhão, ele decide que é a hora certa de encontrar a mulher perfeita para casar e começar uma família. As melhores candidatas são aquelas de linhagem forte, silenciosas, bonitas e que queiram ficar em casa cuidando dos futuros filhos. Anna Whitfield não se encaixa nesse perfil. Ela é a única mulher da turma de medicina e aspira ser uma ótima cirurgiã. A última coisa que Anna deseja é se casar e ter filhos, pois isso iria interferir na sua dedicação à carreira médica. Mas Daniel não vai deixá-la fugir da atração que sentem, mesmo que para isso tenha que ignorar seus instintos que imploram por um casamento e aceitar a proposta de Anna de apenas morarem juntos. Essa situação será um escândalo que apenas o amor poderá superar! Finalizando o arco da família MacGregor, Hoje e sempre vai emocionar as leitoras com uma história controversa e repleta de amor!
Estou atrasada para postar essa resenha. Já tem quase dois meses que li esse livro, mas com a correria  do dia-a-dia não consegui separar um tempinho para falar sobre ele. Hoje vou remediar isso.

Começo dizendo que essa história é deliciosa, eu sou uma fã de carteirinha dos livros da Nora Roberts, porque essa mulher sabe como cativar um leitor. Sabe aquele tipo de romance que tem toda a pegada de romance de época, mas não chega a ser de época? Esse é assim. Na realidade essa história pode ser considerada de época, pois a maior parte dela se passa em meados do século XX, lá pelos anos 40.
"Hoje e sempre", é o quinto livro da série Os MacGregors, mas pode ser lido antes dos outros, sem qualquer problema, pois trata-se da história de amor dos patriarcas MacGregors, enquanto as outra histórias vão ser sobre os filhos do casal.
Mesmo que não tenha lido os outros, se joga na leitura que você vai amar!
Daniel MacGregor não teve uma vida muito fácil na infância e adolescência, era muito pobre e sempre teve que ralar muito para conseguir sustentar sua família. Mas se tem uma coisa que Daniel tem é ambição, vontade de se superar e de ter mais, tudo isso aliado aos fato dele ser persistente e ir a luta, fez dele o homem podre de rico que é.
O Daniel adulto se acostumou a ter tudo do bom e do melhor na hora que quer e do jeito que bem desejar, ele podia convencer qualquer um a se dobrar à sua vontade, mas um dia ele acaba "caindo do cavalo" quando a mulher que ele deseja, não tem a mínima intenção de se curvar às suas vontades.

Durante a leitura bateu aquela vontadezinha básica de dar uns bons tabefes no Daniel, porque ele me tirava do sério com suas atitudes machistas. Mas a gente consegue entender que ele simplesmente representa o pensamento masculino da época, ele é o típico homem do século XX, que pensa que a mulher deve ficar em casa cuidando do lar e dos filhos, mantendo-se sempre bonita para agradar o marido. Enquanto o macho alfa, tem que trabalhar para garantir o sustento da família.
Daniel tinha verdadeiro horror às mulheres feministas, ou àquelas que queriam ter uma profissão.
Anna Whitfield é uma garota à frente do seu tempo, super decidida e com vida própria. Além disso, ela sonhava em ser uma médica e lutava para conseguir isso. Em uma época que os bancos das faculdades de medicina eram basicamente todos ocupados por homens, Anna desafiou o sistema e ocupou seu espaço na academia.
Ela não sonha em se casar, ter filhos e viver em função do marido e da família, na realidade ela sonha com o dia-a-dia agitado de um hospital, igual ao que ela trabalha, mas não como uma simples enfermeira que é no momento, sim como médica respeitada e de renome. 
Quando os caminhos de Anna e Daniel se cruzam é paixão à primeira vista, ao menos da parte de Daniel. Anna representava tudo que ele sempre desejou, uma moça bonita, delicada e fina para ser mãe dos seus filhos, até que ela abre a boca e demonstra ser muito mais do que uma "dondoca cabeça oca".
“  - Faculdade de medicina? – As sobrancelhas de Daniel se uniram. – Você não vai ser enfermeira? – A voz carregava a perplexidade de um homem que não compreendia e tinha pouca tolerância por mulheres profissionais.- Não- Anna esperou até senti-lo relaxar. – Vou ser cirurgiã.
[...]- Ser médico é profissão de homem.- Aprecio sua opinião. Acontece que não acredito que existe “profissão de homem” se uma mulher é capaz de exercê-la.”
Assim como nós, meras mortais, Anna não é imune ao grandalhão ruivo com sangue escocês. Daniel consegue ser muito charmoso, ele é uma personagem muito cativante e não tem como não se apaixonar. Mas aquela vontadezinha de esganá-lo por conta das atitudes machistas permanece até o final do livro kkk. Não que ele seja um babaca escroto, pois eu entendo que ele é apenas um homem como outro qualquer de sua época, sua teimosia e persistência só reforçam seus defeitos.
Uma coisa que eu gostei bastante foi o fato de que mesmo a Anna sucumbindo-se ao charme dele, amando-o como nunca imaginou que iria acontecer, ela não abaixa a cabeça para as atitudes e desejos dele. Daniel pensa em se casar ter uma família grande, até aí tudo bem, mas nós e a Anna conhecendo ele do jeito que conhecemos, sabemos que ele não vai permitir que ela continuasse com a faculdade e muito menos exercendo a medicina no futuro. Ele queria uma mulher linda do seu lado, que cuidasse da casa e dos filhos...
Mesmo perdidamente apaixonada, o papel de dona de casa submissa não cabia à Anna, além disso, ela realmente deseja ser médica com todas as forças do seu ser. 
Quando Daniel coloca ele contra a parede com aquela história de " ou a medicina ou eu..", Anna responde que quer ele e a medicina, mas não quer seguir os termos dele. Então, ao invés de aceitar ser esposa dele, ela propões que seja apenas um casal morando juntos na mesma casa, sem que ela tenha que mudar o nome Whitefield para MacGregor (bem ousada essa menina!). Claro que não é a vontade de Daniel, mas ele acaba aceitando. E durante o tempo que passam juntos  ela vai ensiná-lo que a profissão dela é tão importante quanto a dele e que não vai desistir.
Acho que acabei falando demais.
Tive a impressão de que só desci a lenha no Dani, mas não quero que vocês fiquem com a impressão de que ele é um péssimo mocinho, ele não é. Dani é  maravilhoso e os defeitos dele o faz ser um personagem melhor e mais complexo. Durante a leitura você vê que ele realmente ama a Anna, aquele amor puro, não apenas desejo sexual e vontade de sair trepando a todo o momento. Ele sofre por ser como é, mas acaba fazendo o possível para ser um homem melhor para Anna. 
Esse livo é lindo, só tenho isso a dizer...
É uma história bem rapidinha de ler, com menos de 200 paginas, uma leitura completamente envolvente e maravilhosa. A gente consegue realmente sentir as personagens e mergulhar dentro da trama.
Outra coisa bem interessante sobre esse livro é que ele começa narrando a vida de Anna e Dani já velhos, pais e avós de família, quando Daniel sofre um acidente de carro e fica desacordado no hospital e como toda a família fica angustiada com isso. Depois a narrativa vai para o passado, mostrando como eles se conheceram e tudo o que passaram para ficar juntos.
 Eu fiquei bastante angustiada para saber o que iria acontecer com ele, se conseguiria sobreviver ao acidente. Depois que a autora nos conta toda a história deles, fazendo eu me sentir mais intima do casal, ela volta para o presente e deixa a gente com o coração apertado torcendo para que dê tudo certo para o Dani.
Dei cinco estrelas e favoritei esse livro, será que preciso dizer que recomento fortemente?
Tenho outros dois ou três livros dessa série na edição antiga  de livraria econômica, então pretendo, assim que possível, ler os anteriores.

Me conta aí se já leu esse livro, nessa ou nas outras edições de banca, ou se ainda pretende ler.